Duda Imóveis

Imóvel próprio ou alugado? Financiamento ou aluguel? Essa grande dúvida permeia as mentes de muitas pessoas que estão iniciando sua vida independente.

Muitos fatores devem ser levados em conta na hora de decidir o que será mais adequado, como planejamento de carreira, financeiro e de vida são determinantes para tomar essa decisão.

Comprando ou alugando, o mais importante é entender que essa decisão envolve comprometimento, principalmente se estivermos falando de financiamento!

Nesse artigo vamos ressaltar alguns pontos importantes que irão lhe auxiliar na hora de tomar essa decisão!

Quando é melhor, alugar?

É muito normal ouvir que alugar um imóvel não é uma opção muito boa, ou que é “dinheiro jogado fora”. Isso se deve ao fato de que muitos pensam que com o valor de um aluguel, poderiam pagar parcelas de um financiamento para adquirir o imóvel próprio. Ou então a insegurança de não morar em algo que é realmente seu, correndo o risco de ter de se mudar inesperadamente a qualquer momento.

Mas existem situações em que alugar é sim a melhor opção. Por exemplo:

  • Mudança temporária: nos casos em que se pretende ficar naquele local por um curto período de tempo, seja por conta de trabalho, faculdade ou mudança de país… Comprar um imóvel pode ser um investimento alto, por isso o aluguel acaba se tornando a opção mais viável;
  • Não precisa de investimento inicial: Em poucos casos quem está iniciando sua vida independente tem condições de comprar um imóvel a vista. Por isso, a opção do financiamento se torna uma opção atraente, porém ela demanda de um investimento inicial de cerca de 20% do valor total do imóvel. Quando não se tem essa quantia inicial, alugar pode se tornar a melhor opção;
  • Não ter de arcar com custos de manutenção: nos contratos de locação, geralmente quem fica responsável pela manutenção (estrutural) do imóvel é o proprietário.

Existe também a possibilidade de alugar um imóvel no mesmo nível que você deseja comprar, calcular o valor da parcela, diminuir o valor do aluguel, e com o restante do dinheiro, fazer uma aplicação para ter uma maior rentabilidade e conseguir adquirir o imóvel próprio no futuro.

Em geral, essa estratégia quando bem utilizada, faz com que o valor do imóvel seja alcançado em menos tempo do que em um financiamento, afinal, o financiamento faz com que o preço do imóvel aumente por conta dos juros.

E quando é melhor comprar?

Quando já se tem uma vida financeira mais estável, a compra de um imóvel pode se tornar a melhor decisão. Ter um imóvel no seu nome detém algumas vantagens, como maior liberdade para personalizar o seu lar da maneira que achar melhor, (ter) maior estabilidade e segurança, pois não há a possibilidade de ser “despejado” por qualquer motivo (claro, se manter as parcelas sempre em dia até quitá-lo), e dependendo das circunstâncias, existe a chance de no futuro vender o imóvel por um preço maior do que foi comprado.

Para muitos, a compra do imóvel próprio é uma realização pessoal. Ter um lar para chamar de seu, do jeitinho que planejou, para criar os filhos, reunir os amigos, descansar, ter momentos de lazer…Tudo isso faz parte de um sonho.

Porém, trata-se de um compromisso maior, pois, ao financiar, seu imóvel passa a ser do banco até o fim de sua dívida. Por isso, a compra de um imóvel requer um melhor planejamento financeiro.

Escolher o tipo de imóvel também é importante. Tanto a casa quanto o apartamento tem seu lado bom e seu lado ruim. Os apartamentos, em geral, fazem parte de um condomínio, que cobra uma taxa todos os meses que será destinada para a manutenção de serviços do prédio, como segurança, limpeza, gás e reparos no geral.

Se considerarmos uma casa e um apartamento no mesmo nível de habitação, a casa ainda terá um valor mais elevado de compra e um custo mais alto de manutenção. Afinal, nos condomínios muitas das despesas são divididas entre os moradores, mas nas casas, o proprietário deve arcar com todos esses custos sozinhos.

Contudo, a liberdade que uma casa te dá é muito maior também. A possibilidade de ampliar, fazer jardim, personalizar num geral para deixar do seu jeito é algo que dificilmente um apartamento irá lhe proporcionar.

Por fim, o que vale mais a pena? Comprar ou alugar?

A resposta para essa dúvida é: depende. Você deve analisar em qual momento a sua vida está. Se está planejando construir uma família, (ou) ter um lar para chamar de seu, talvez a melhor decisão seja comprar. Porém, se ainda não têm muita perspectiva, ou não tem uma estabilidade financeira tão boa para arcar com a responsabilidade de um financiamento, talvez a melhor opção seja alugar.

Comprar, mesmo sendo um investimento maior, traz um melhor retorno no futuro: uma propriedade no seu nome. Alugar não demanda de um investimento tão alto, porém não traz um retorno tão significativo.

Para qualquer decisão que for tomar, deve-se analisar muito bem esses tópicos para não se arrepender e nem perder dinheiro.

Seja para locar ou comprar, a Duda Imóveis tem o imóvel perfeito para você que procura um lar, com condições que cabem no seu bolso. Aqui nós levamos a sério o seu sonho e selecionamos os melhores imóveis que combinem com o seu perfil.

Adquira seu imóvel próprio conosco, temos os melhores investimentos para você!!

Duda Imóveis

Este artigo foi produzido pela Duda Imóveis. Gostou? Compartilhe suas sugestões e dicas, nossos consultores vão adorar conversar com você. Deixe seu comentário abaixo!